Acesse nosssa Rádio Web

Notícias

Jul, 15: Dia do Homem

Que motivos fazem os homens viverem menos que as mulheres?

Além de marcar o Encerramento da Copa Mundo de 2018, o próximo 15 de julho celebra o Dia Nacional do Homem. Ocasião inspirada no Dia Internacional deles (19 de novembro) e que tem o objetivo de conscientizar a população masculina sobre os cuidados que esses devem tomar com a sua saúde. Afinal, somente em 2015 no Brasil,14.484 homens morreram em decorrência do câncer de próstata.

Mas por que isso acontece? E será que é possível quebrar essa maldição? Afinal, em média, as mulheres vivem cerca de 5% mais tempo que os homens. Mesma vantagem de sobrevivência é observada em todos os países, em todos os anos em que há registros confiáveis de nascimentos e óbitos.

Saúde masculina

Para o autor do livro Ereção e Falha, Falhou Por Quê? e, desde 1983, dirige o Instituto de Infertilidade e Andrologia, médico Sérgio Iankowski: “As estatísticas tem demonstrado que os homens vivem menos que as mulheres. Excluindo o trabalho exaustivo, insalubre, a exposição em relação ao álcool e cigarro, fato é, que não se importam muito com sua saúde, também não fazem exames médicos! Para os homens genericamente se não sentem dor, ou nada os incomoda, são motivos suficientes para que por premissa do auto diagnóstico como portadores de saúde perfeita”, considera o médico com mais 30 anos dedicados a saúde do homem.

Câncer de próstata

A Próstata é o grande calcanhar de Aquiles dos homens. Pois é uma glândula que irá sofrer alterações do processo de envelhecimento. Por ano, são feitos no Brasil cerca de 69 mil diagnósticos de câncer de próstata. “Lamenta-se que alguns desses casos [câncer de próstata] não são feitos no momento em que a doença é inicial. Por isso deve ser enfatizado e muito o aspecto do exame rotineiro do homem”, destaca Sérgio Iankowski.

– A doença não apresenta sintomas na fase inicial. Quando o câncer de próstata começa a dar sintomas, a doença já está avançada. O câncer de próstata é o mais frequente entre os homens. Com o aumento da longevidade, a incidência da doença aumentou. Mais da metade dos tumores malignos de próstata aparece nos homens acima de 65 anos de idade.

Disfunção erétil

A disfunção erétil é para o homem, o fator gerador de suas maiores angústias, esta tem o poder único de seduzi-los a visitar um Andrologista, contudo um homem não é feito só de Próstata ou movido apenas por sua ereção, existe a necessidade de pulsar responsabilidades por suas vidas. “Médicos são necessários, mas hábitos saudáveis são muito mais importantes. Coração e Pênis andam juntos, a visita ao Andrologista e ao Cardiologista é de importância fundamental, para que não venhamos alguns muito cedo, deitados em sua cama contemplar o seu Pênis e questionar: Ei cara, nascemos juntos, mas por que você morreu primeiro?”, finaliza.

Receba nossas Newsletters
Loading...Loading...
      Através do telefone
(51) 9 9914-0026
Nossas Mídias